Muitas empresas sabem a importância de criar campanhas no Facebook. A plataforma, que nasceu com o objetivo de ser uma rede de relacionamento entre pessoas, possibilitou, posteriormente, a entrada de páginas de negócios em sua rede. Em contrapartida, exigiu das marcas um investimento para que fossem encontradas pelos consumidores. 

Saiba agora algumas dicas para criar campanhas no Facebook de forma efetiva e estratégica. Confira!

Estabeleça os objetivos de campanha 

Com o alcance orgânico restrito, as empresas precisam anunciar para que sejam encontradas. Existem 3 tipos de objetivo de campanha: reconhecimento, consideração e conversão. 

  • reconhecimento: os anúncios de reconhecimento têm como objetivo fazer com que o usuário veja o anúncio e lembre-se da marca. Nesse caso, não há o objetivo direto de cliques, curtidas ou compartilhamentos;
     
  • consideração: nesses anúncios o usuário já é convidado a realizar alguma ação. Visitar o site, instalar aplicativos, curtir a página e gerar cadastros, são alguns dos exemplos disponíveis no Gerenciador de Anúncios;
     
  • conversão: os anúncios de conversão têm o objetivo de fazer com que os usuários executem ações valiosas no site ou aplicativo, como fazer uma compra e informar dados de pagamentos. 

Assim como na jornada de compra, o Facebook também divide os seus objetivos nas fases de atração, consideração e conversão. Por isso, essa já é a primeira dica para escolher o melhor tipo de campanha. Pense em qual etapa da jornada de compra o usuário está e qual será a estratégia mais adequada.

Aprenda a criar campanhas no Facebook 

Traçados os objetivos iniciais, é necessário identificar, dentro dos 3 tipos, qual o formato mais adequado. Confira 4 dicas para criar uma campanha estratégica no Facebook. 

1. Pense no reconhecimento da marca

O reconhecimento da marca permite que os anunciantes exibam seus anúncios para as pessoas mais propensas a prestarem atenção neles. A partir da análise de centenas de campanhas de marcas, o Facebook identificou que, quanto mais tempo uma pessoa vir um anúncio, maior será a probabilidade de lembrar-se dele. 

Esse formato pode ser utilizado em ações específicas e promoções. Por exemplo: no dia 29 de julho foi comemorado o dia do batom. A marca Eudora, então, optou por um anúncio de reconhecimento da marca.

Os resultados dessa campanha foram: 

  • 25 pontos de aumento em lembrança de anúncio;
  • 8 pontos de crescimento no total de pessoas que lembravam primeiro da Eudora quando pensavam em batom;
  • 41% de aumento na captura de cadastros de revendedoras.

2. Crie campanhas para uma finalidade específica

Campanhas que exijam do usuário alguma ação externa ao Facebook costumam ser mais caras que as de envolvimento, porém são mais eficientes.

Há a possibilidade de gerar tráfego no site por intermédio dos anúncios. Os textos de blog podem ser postados no Facebook e redirecionam o usuário diretamente para o site. A dica, nesse caso, é usar o Instant Articles. Ele redireciona o usuário do Facebook para o site em menos tempo, além de permitir a leitura de notícias e textos pelo celular facilmente. 

3. Gere engajamento com o público

Esse objetivo faz com que mais pessoas vejam as suas publicações e envolvam-se com elas. Aqui, a meta principal é fazer com que o usuário se engaje de alguma forma, seja curtindo, comentando, compartilhando, participando de algum evento ou obtendo alguma oferta exclusiva. 

4. Faça ações de conversões e vendas

O Facebook oferece anúncios que levam o usuário para converter no site ou em uma landing page. Para que essa conversão seja rastreada, e os dados capturados, o Facebook gera um pixel para ser inserido na página de destino. Esse tipo de anúncio pode ser usado para preenchimento de formulários de landing page, finalizar compra diretamente no site ou visitar a loja física. 

Entenda o funcionamento do Facebook e suas opções 

Além das opções já citadas, o Facebook realiza mudanças periódicas tanto nos seus formatos como nas formas de otimizar os anúncios. As mudanças mais recentes foram os testes A/B, que permitem que os anunciantes testem o mesmo anúncio com públicos diferentes, e o criativo dinâmico. 

O criativo dinâmico testa automaticamente mais de 30 variáveis de anúncios, gera mais de 6 mil opções de previews e indica qual a melhor escolha. O Gerenciador de Anúncios permite, além de criar campanhas no Facebook, segmentar o público e sua localização. 

Se você quer saber mais sobre Facebook Ads para Empresas, baixe o nosso e-book!