Uma empresa pode ter a melhor equipe de comunicação e as melhores ideias. Mas, se cometer alguns erros de gestão de marca, isso tudo pode não significar nada. São os conhecidos erros de branding que precisam ser evitados.

O branding é o conjunto de estratégias de administração da marca no mercado. Uma boa gestão pode colocar a marca entre as mais conhecidas e admiradas pelo público consumidor. E os erros podem levá-la ao fracasso.

Pensando nisso vamos listar neste post os erros mais comuns de gestão de marca para que sua empresa possa evitá-los.

1. Não ter uma identidade visual bem definida

A identidade visual é uma das estratégias mais importantes para que o consumidor reconheça sua marca no mercado. Por isso, vale a pena investir na construção da identidade visual do seu negócio.

Ela deve ser coerente com a missão e com os valores da empresa, além de ser de fácil identificação por parte do cliente. Fontes, cores e imagens são elementos fundamentais na composição de uma marca.

Se você não construir uma identidade visual coerente e impactante, seus produtos podem passar despercebidos no mercado. Além disso, o cliente pode não criar uma relação com a marca, o que a faz ser apenas mais uma no meio de tantas outras.


2. Não planejar bem as campanhas

As campanhas são fundamentais para a divulgação da marca, porém devem ser bem planejadas para não fracassarem. A primeira etapa é definir bem quais são os objetivos da marca e como a campanha pode contribuir para alcançá-los.

As campanhas devem dialogar tanto com o objetivo da empresa quanto com o público prioritário. Um erro bastante comum, por exemplo, é criar uma campanha formal sendo que o o público da empresa é jovem e despojado — ou vice-versa.

Outro erro relacionado às campanhas é não monitorá-las. Mesmo que a campanha tenha sido pensada com cuidado, ela pode não funcionar. E identificar esse problema é importante para que ele não se repita. Entender o que deu errado e monitorar os resultados te permite realizar as mudanças necessárias.

3. Não definir bem o público prioritário

Uma boa gestão de marca está diretamente relacionada à comunicação com o público consumidor prioritário. E, se não se define muito bem quem é esse público e quais são suas características, a comunicação falha.

Para definir bem o público, é preciso pensar na missão, nos valores e nos objetivos da própria marca. Nesse processo de planejamento, o público prioritário aparece. Também é importante monitorar e conhecer os hábitos e as características desses potenciais consumidores.

Dessa forma, é possível planejar ações de comunicação mais eficientes e focadas. Não adianta querer atingir um público muito amplo, com características diversas. Toda ação de comunicação bem-sucedida possui um público-alvo bem definido.

4. Não utilizar o meio digital como estratégia

Hoje, uma marca que não se lança no meio digital possui uma comunicação mais limitada com o seu público, podendo até perder consumidores para a concorrência. Grande parte das pessoas vive conectada nas redes sociais e as estratégias de gestão de marca devem levar isso em consideração.

As marcas que se posicionam bem no ambiente digital conquistam novos clientes. Afinal, se o público está na internet, nada melhor do que utilizá-la para se comunicar e interagir com ele.

Por meio da internet, é possível estabelecer uma comunicação mais frequente e personalizada com seu público. Esse uso estratégico de redes sociais, sites e aplicativos só fortalece sua marca no mercado. E, por isso, é preciso explorar as possibilidades oferecidas pelo marketing digital.

Não é tão difícil evitar os erros que citamos acima. Basta ter atenção e promover uma gestão de marca eficiente. Neste outro post, também falamos sobre a importância do branding para o fortalecimento da marca. Confira!