O grande desafio para qualquer empresa é sobreviver no mercado altamente competitivo, mas, no caso de uma pequena ou média empresa, ele é ainda maior. Isso é notado pelo fato de contar com recursos financeiros limitados e condições mercadológicas de extrema incertezas.

Portanto, é necessária uma gestão financeira rigorosa e com riscos bem calculados. Dessa forma, é possível medir o desempenho, por meio de métricas financeiras, que possibilitem a análise de indicadores relevantes garantindo a sobrevivência e crescimento da empresa.

Mas afinal, o que são métricas financeiras, por que são essenciais para o sucesso de um negócio e quais são algumas das mais importantes? É o que vamos ver a seguir!

O que são Métricas Financeiras?

Antes de tudo, métricas financeiras são indicativos que servem para medir a saúde financeira de uma empresa. Elas são necessárias para identificar o que está dando certo ou o que precisa ser ajustado, diante da análise desses dados conseguimos definir o quanto se pode gastar, ou se é necessário economizar.

É essencial que esses indicadores sejam acompanhados com bastante cuidado, essas são informações importantes para a tomada de decisões estratégicas que definirá a sobrevivência da empresa.

O empreendedor deve estar atento e avaliar de forma contínua o desempenho financeiro do seu negócio. Contudo, é necessário conhecer ferramentas que viabilizem a análise dessas métricas.

Selecionamos três das principais métricas financeiras que são indispensáveis para o sucesso de qualquer empresa, vamos conhecê-las?

1. Margem de Lucro

Antes de definir o preço de venda de qualquer produto, é necessário que o empreendedor saiba precisamente o custo de fabricação, os custos fixos e variáveis, além do valor médio dos produtos similares da concorrência.

A margem de lucro é basicamente a diferença entre o valor do produto vendido e o quanto ele trará de retorno para a sua empresa, levando em consideração os investimentos realizados.

2. Burn Rate

A taxa de queima de dinheiro é a métrica financeira que mede quanto de capital a empresa está consumindo do caixa. Em termos práticos, é a diferença da quantidade de receita que entra e o quanto de recursos financeiros é gasto.

Podemos afirmar que este indicador é um dos mais importantes, pois é com esta métrica que você poderá verificar se sua empresa está tendo prejuízo e se sua competitividade está comprometida.

3. Months of Cash Left

Em português significa “meses de dinheiro restante”, é o indicador que demonstra quantos meses a empresa tem de autonomia para continuar funcionando com o dinheiro que ela possui em caixa (capital inicial e capital de giro).

O cálculo desta métrica é bastante simples, basta dividir o capital disponível pelo Burn Rate (taxa de queima de dinheiro).  

Se o Months of Cash Left estiver abaixo do planejado, significa que a empresa está perto de ficar sem capital e o empreendedor deverá reavaliar sua estratégia para melhorar os resultados, ou recorrer a empréstimos.

4. Return of Investment de Marketing Digital

O termo Return of Investment (ROI), ou Retorno sobre Investimento é um parâmetro que possibilita a mensuração dos resultados provenientes de aplicações em determinados setores de uma empresa, de modo que traga retornos no futuro, seja no curto, médio ou longo prazo.

Quando se trata especificamente do Marketing Digital, o ROI espelha o crescimento das receitas geradas pelas ações online, estas ações podem ser por meio de:

  • Criação e compartilhamento de conteúdos (aquisição de tráfego);
  • Conversões e vendas Mídias de performance (Google AdWords, por exemplo);
  • Publicações nas redes sociais (incluindo os posts patrocinados);
  • Desempenho orgânico do site e blog; dentre outros.

Dica Bônus: Key Performance Indicator

Para uma apuração assertiva, é necessário estabelecer alguns Key Performance Indicator (KPIs), os principais são:

Funil de vendas: com o quadro de visitas em mãos considerando a sua plataforma, é necessário avaliar quantas foram as conversões. Ou seja, se houve compra, ou download, ou qualquer ação de interação visando os objetivos da empresa.

Custo por visitante: neste caso, basta calcular o número mensal de visitas feitas e dividir pelo valor investido nas campanhas.

Taxa de Conversão: pode ser usada para calcular leads ou mesmo visitas na página, downloads realizados e o engajamento promovido pelas ações de marketing.

Custo por lead: aqui basta dividir o valor investido na campanha de Inbound pelo número de leads que foram captados através das formas de indução de tráfego que a empresa optou.

Com a consolidação dos dados obtidos dos KPIs, podemos calcular o Retorno de Investimento utilizando a seguinte fórmula:

ROI= (receita – custos) x 100
custos

As métricas que vimos acima são apenas algumas das mais importantes, existem outros parâmetros de análises de desempenho que podemos utilizar para uma gestão efetiva e eficiente dos recursos financeiros limitados de um negócio.

O mais importante na hora de definir suas métricas é escolher qual indicador se alinha à estratégia de negócio e definir claramente as suas prioridades. Para cada fase da empresa uma métrica será mais importante do que outra.

Se você achou este artigo útil e quer compartilhar quais métricas você acha interessante, deixe sua opinião nos comentários.