Em tempos de recessão econômica, para se manter bem no mercado, as empresas têm que sair do lugar, da sua zona de conforto, e inovar sempre. Uma boa maneira de começar a fazer isso é investindo no live marketing.

Essa modalidade de comunicação, como o próprio nome diz, nada mais é do que o marketing vivo. Ou seja, ações publicitárias em tempo real, que proporcionam uma conexão maior entre empresa e consumidores.

Geralmente, o live marketing acontece por meio de ações promocionais que provocam e estimulam uma experiência sensorial dos consumidores com a marca. Tudo isso gera mais envolvimento e engajamento das pessoas com os produtos e serviços.

Live marketing em alta

Para você ter ideia do tanto que é importante investir em live marketing, as ações envolvendo essa modalidade movimentaram R$ 43,9 bilhões anuais, de julho de 2015 a julho de 2016. Os dados são da Associação de Marketing Promocional (AMPRO), que também divulgou informações sobre as ferramentas de live marketing mais utilizadas no período.

Eventos, feiras e congressos se destacaram, sendo utilizadas por 77% das empresas pesquisadas. Ações promocionais (62%), de Incentivo (56%), Ativações (47%) e o Trade Marketing (38%) também foram exploradas.

Vantagens de investir em live marketing

Investir em ações de comunicação direta com clientes e consumidores é sempre positivo para qualquer marca. Claro, que tudo deve ser pensado de maneira estratégica para alcançar os melhores resultados.

Hoje em dia, a maior parte dos consumidores escolhe os produtos que vai comprar a partir das experiências que possuem com eles. E é esse o ponto forte do live marketing. Vamos, então, aos motivos para você investir nessa modalidade de comunicação.

1. Grande variedade de ferramentas

Uma das vantagens de live marketing é a diversidade de estratégias que podem ser utilizadas. Você pode escolher a melhor ferramenta de acordo com o objetivo e com o momento no qual sua marca se encontra.

Eventos, ações promocionais, feiras, congressos, ativação de marca, ações digitais, flashmobs, dentre outras — todas essas são ferramentas possíveis de serem utilizadas em ações de live marketing.

Não importa qual ferramenta você escolher. O importante é saber proporcionar uma experiência única do consumidor com a marca.

2. Ação local com repercussão global

Os mundos virtual e real estão hoje conectados e as empresas devem tirar proveito disso. Uma ação de live marketing pode ter uma excelente repercussão local, como feiras, congressos e pontos de vendas, mas pode expandir tal repercussão para o mundo virtual.

Integrar campanhas online e offline tem sido uma das estratégias mais utilizadas — afinal, atingir positivamente um público maior é tudo o que o marca precisa para se sobressair no mercado!

3. Possibilidade de integrar diferentes plataformas

É preciso ficar claro que, ao optar por essa modalidade de marketing, você não está excluindo o marketing digital e vice-versa. Um complementa o outro e não o contrário. As ferramentas do live marketing devem ser mescladas com as ferramentas digitais.

Por isso, as empresas devem ter uma visão estratégica ao lançar uma ação de live marketing. Uma ação pontual deve repercutir e ser multiplicada para públicos maiores. Sites, aplicativos e redes sociais estão aí para potencializar esse tipo de ação.

4. Uso da criatividade a favor da marca

O live marketing permite que o setor de comunicação das empresas solte a criatividade para conquistar seus clientes. Para que as ações deem certo, é preciso, antes, fazer uma pesquisa sobre o perfil dos potenciais consumidores da marca. A partir daí, pensar em estratégias que surpreendam positivamente.

O cliente satisfeito também funciona como um divulgador de produtos e serviços. É o famoso boca a boca. E, com as redes sociais, o boca a boca pode ficar ainda mais amplo. As pessoas podem, por exemplo, postar fotos e elogios sobre as ações das quais participaram.

Deu para ver como o live marketing pode ser importante para alavancar as vendas, certo? Então, saiba como utilizar da melhor maneira essa estratégia de comunicação.