Mark Zuckerberg já havia anunciado uma redução de conteúdo público, incluindo notícias, vídeos e postagens de marcas. Agora, depois do último problema envolvendo o vazamento de dados do Facebook para a empresa Cambridge Analytica, ele promete reforçar a segurança da rede.

Você pode estar se perguntando qual a relação disso com o Inbound. É simples, as estratégias do Inbound estão intimamente ligadas à confiança entre usuários e empresas, sendo as informações do usuário utilizadas como moeda, em troca de informações relevantes sobre um determinado assunto.

A quebra de confiança entre cliente e empresa pode ser desastrosa para ambos, mas especialmente para a empresa que aplica as técnicas de Inbound. Entenda o impacto que essa desconfiança pode causar na sua empresa e saiba como inverter essa situação, continue a leitura.

Entenda o caso do vazamento de dados do Facebook

Após as notícias do vazamento de dados do Facebook para a empresa britânica Cambridge Analytica, o criador da maior rede social do mundo se manifestou em sua página. O post completo e original pode ser acessado clicando aqui.

Segundo ele, quando lançaram a plataforma, em 2007, sua visão era que mais aplicativos deveriam ser sociais. Pensando dessa forma a rede permitiu, à época, que as pessoas acessassem aplicativos e compartilhassem quem eram seus amigos e algumas informações sobre eles.

O problema foi que, em 2013, um pesquisador da Universidade de Cambridge chamado Aleksandr Kogan criou um aplicativo de teste de personalidade. Esse aplicativo, baixado por aproximadamente 300 mil usuários, teve acesso às informações dessas pessoas e de alguns de seus amigos.

O que aconteceu a partir daí se tornou uma grande confusão, fazendo com que em apenas dois dias o valor da empresa diminuísse em US$ 50 bilhões. O caso é muito mais sério quando se fala em vazamento de dados de cerca de 50 milhões de usuários do Facebook.

Julgar as responsabilidades da empresa diante dos acontecimentos é bastante complicado, visto que o uso errado das informações aconteceu por parte de empresas terceiras, mas o criador da rede se responsabilizou pelas consequências e prometeu reforçar a segurança desses dados.

Eu comecei o Facebook, e no final do dia sou responsável pelo que acontece na nossa plataforma. Estou falando sério sobre fazer o que é preciso para proteger nossa comunidade… Aprenderemos com essa experiência para proteger ainda mais nossa plataforma e tornar nossa comunidade mais segura para todos daqui para frente” – Mark Zuckerberg.

Marketing de permissão e a sua importância

Em seu livro “Permission marketing: turning strangers into friends, and friends into customer”, lançado em 1999, Seth Godin já falava sobre a importância de transformar o marketing em uma estratégia menos intrusiva e mais bem acordada entre as partes.

Dados do facebook podem ser utilizados com uma estratégia de permission marketing

O que acontece é que até então as formas de marketing eram, em sua grande maioria, intromissivas, interrompendo alguma atividade do cliente, sem sua explícita autorização. Esse conceito ganhou força em uma época em que o público era muito bombardeado por propagandas.

Nesse contexto, Seth Godin viu o marketing de permissão como uma oportunidade para as empresas respeitarem o espaço do consumidor e, ao mesmo tempo, tornarem suas estratégias de marketing menos dispersas e mais produtivas.

As vantagens dessas estratégias são várias, mas a título de exemplo queremos apresentar 3 delas: mais credibilidade para a marca, maiores chances de conversão e maior economia. Você pode ler mais sobre isso no Blog Marketing de Conteúdo da Rock.

Mais credibilidade para a marca

O marketing de permissão exerce um importante papel na construção de uma marca confiável. Isso acontece porque mostra que a empresa se preocupa com a privacidade dos consumidores.

Maiores chances de conversão

Na prática, o marketing de permissão faz com que suas taxas de conversão sejam melhores. Afinal, suas campanhas passam a ser direcionadas somente para as pessoas que deram autorização para receber suas mensagens.

Maior economia

Fazer marketing de permissão é mais barato por um motivo bem claro: suas mensagens se tornam menos dispersas. Além do mais, fazer e-mail marketing ou disparar SMS para uma base de contatos é mais barato do que veicular um anúncio na TV, por exemplo.

Os conceitos básicos do Inbound

Em uma tradução, não tão literal, o Inbound Marketing pode ser chamado de “Marketing de Atração”, ou seja, ao invés de interromper o consumidor com propagandas durante uma atividade, as empresas passam a criar conteúdos relevantes para atrair clientes.

O uso de dados do facebook são válidos com estratégias de inbound marketing

Segundo a própria Hubspot, empresa criadora do conceito, o objetivo do Inbound é ganhar o interesse dos clientes e fazer com que eles procurem e encontrem as empresas.

Se o Marketing Tradicional busca atingir o máximo de pessoas, o Inbound faz justamente o contrário. A ideia é atingir as pessoas certas, que tem interesse ou buscam por algum produto/serviço que sua empresa oferece.

Essa troca de informações precisa ser fundamentada na transparência, então se sua empresa trabalha com estratégias de Inbound, você precisa se preocupar muito com a segurança das informações captadas. Afinal, é uma questão de confiança mútua.

Facebook e o Inbound Marketing

Como nós falamos, a credibilidade e a reciprocidade entre cliente e empresa são a base de uma relação de sucesso. Além disso, se você já teve a oportunidade de criar anúncios na plataforma do Facebook Ads, você pode ter se deparado com as campanhas de geração de leads. Isso quer dizer que uma possível quebra de confiança entre usuários e Facebook pode repercutir diretamente nas estratégias dos anunciantes.

O sucesso astronômico do Facebook é pautado em duas grandes frentes, as informações dos usuários e sua relação com os anunciantes. Para se ter ideia, os anúncios são responsáveis por 98% do faturamento da empresa, segundo dados do Facebook de 2017.

A quebra dessa confiança dos usuários pode impactar as empresas que utilizam as estratégias de Inbound. Então o que fazer para não sofrer com os impactos dessa notícia? Muito simples, basta se pautar na honestidade com o seu cliente. Se a sua empresa faz um trabalho sério de Inbound, você não tem nada com o que se preocupar.

Na realidade, essa notícia é muito boa para você. Por conta de toda essa confusão a rede deve tomar medidas nos próximos meses que dificultam empresas mal intencionadas de conseguir novos dados do Facebook e seus usuários. Isso quer dizer, naturalmente, que se sua empresa se baseia na confiança com o cliente, você estará seguro.

Se você está preocupado com suas estratégias de Inbound, fique tranquilo, a Gruv tem uma equipe de especialistas prontos para te ajudar. Então se você quer saber como melhorar suas estratégias, basta falar com um Gruver!