Se você tem uma empresa, independente do segmento, já deve ter se perguntado sobre a importância do Design na construção da sua marca. É comum que essa dúvida surja em algum momento da sua vida, como empresário, por isso ter um manual de marca é fundamental para o seu sucesso.

Imagine estar no meio do oceano, à deriva e sem nenhuma forma de guiar-se. Parece desesperador, não é mesmo? Essa analogia vale muito quando pensamos em ter uma empresa sem um manual de marca bem definido.

Mas não se preocupe, eu vou te explicar a importância dessa ferramenta e ainda como é possível economizar dinheiro com ela. Vamos juntos?

O que é o manual de marca?

Antes de entrarmos nas etapas que vão te ajudar a diferenciar o seu negócio e ainda economizar no processo como um todo, vou te explicar o que é essa ferramenta.

O manual de aplicação da marca é um documento técnico, normalmente desenvolvido pelo designer responsável pela criação da sua marca.

Nele, você encontra todas as informações técnicas e orientações para a correta utilização da marca, seja em materiais impressos ou no meio digital. É um guia voltado para os profissionais que irão, de alguma forma, utilizar a sua marca. Dessa forma, é possível resguardá-la de qualquer aplicação incorreta e, assim, manter sua consistência visual junto ao seu público-alvo.

O primeiro passo para não se afogar.

Antes de se lançar no mar dos negócios é natural fazer um planejamento, e é com ele que você sabe exatamente de onde está saindo e onde quer chegar. Muitos empresários sabem exatamente como fazer isso financeiramente, mas não percebem a importância do design visual nesse processo.

Vamos imaginar que sua empresa é um grande barco a vela, isso mesmo, se imagine em um filme da franquia “Piratas do Caribe”. Você é capitão de um grande barco pirata, pensou em tudo, construiu um barco grande, veloz e resistente. Encontrou sua tripulação e está pronto para se aventurar mar adentro.

De repente, antes de sair, percebe que suas velas estão brancas e todo o seu casco é uma enorme estrutura de madeira sem mais nada. Já está imaginando onde isso vai chegar?

Naturalmente, você não vai ter nenhum respeito entre os outros piratas, eles provavelmente não acreditarão na sua empreitada. E sua tripulação? Sob qual bandeira eles irão se unir? Afinal a bandeira é a marca que faz com que os maiores piratas sejam temidos e respeitados.

Consegue perceber a diferença que uma identidade visual faz? É a representação dos seus valores, do seu propósito, da sua essência, é como você se mostra para o mundo.

Juntos e sob a mesma bandeira

Quando falamos da bandeira, imaginamos normalmente a marca gráfica, que é como nos referimos a “logo”, do negócio. Mas não é tão simples, a bandeira tem um significado muito mais profundo.

Além da marca gráfica em si, diversos outros ingredientes de linguagem contribuem para a construção de uma identidade. E são esses elementos que irão comunicar o seu propósito.

A definição das cores, tipografias, grafismos e outros elementos visuais e verbais, deve estar em conexão com os atributos da sua marca. É muito comum ver ossos, espadas e elementos de batalha nas bandeiras dos piratas, dessa forma eles conseguiam transmitir medo, perigo e respeito.

Além dos elementos visuais, outro ponto extremamente importante, entre os piratas da época, era o seu código de conduta. Quem assistiu ao filme da franquia pode se lembrar do momento em que a protagonista, que conhecia o código de conduta dos piratas, usa uma de suas regras para se livrar de uma situação complicada.

O respeito pelas regras era uma das poucas coisas que uniam os piratas, isso mostra como é importante sua marca estar alinhada aos princípios pregados pela sua empresa. Quando você fere esses princípios você deixa de ser respeitado pelo seu público. Além disso, é por meio dessas práticas de essência, propósito e atributos que sua marca será diferenciada.

Um exemplo muito prático da necessidade de um manual de marca que guie a aplicação da identidade visual da sua empresa é a Coca-Cola. Você provavelmente pode ir para qualquer lugar do mundo e identificar o produto. Isso porque você não vai encontrar uma latinha de Coca-Cola vermelha na Bahia, amarela em São Paulo e azul no Rio Grande do Sul.

Mapa do tesouro: o caminho do sucesso da sua marca

Uma das coisas que mais oneram e geram custos desnecessários para sua empresa é a falta de processos bem definidos. O Manual de Marca ou até o Brand Book –  que seria algo mais completo e com diretrizes conceituais, além das orientações técnicas –, agilizam o processo de criação. Com o guia em mãos, o designer, ou outra pessoa responsável pela gestão da marca, vai conseguir aplicar a marca corretamente e criar peças com maior assertividade.

Sem o guia, a sua marca tem grandes chances de ser aplicada incorretamente, isso gera refações e demora no tempo de entrega de uma peça, por exemplo. Ou seja, pensar na construção e aplicação de uma marca já no início do processo pode te trazer grandes economias a longo prazo.

O manual de marca aqui é como ter um mapa do tesouro, sem ele você vai dar muitas voltas para chegar onde quer, e isso se chegar. E o mesmo vale para a qualidade do manual, quanto mais bem construído, melhor será o uso da sua marca, nos diferentes formatos e produtos, e mais fácil será conseguir os resultados esperados.

Já imaginou um mapa do tesouro mal planejado? Quanto tempo você demoraria para encontrar o seu prêmio? Então, para ter sucesso é preciso ter planejamento, uma marca que represente bem o propósito do seu negócio e um mapa que vai direcionar e guiar sua empresa.

E então, o que achou do texto sobre manual de marca? Se você gostou, não esquece de avaliar aqui embaixo e compartilhar nas redes sociais. Caso tenha alguma dúvida, deixe seu comentário que nossos especialistas estão prontos para te ajudar.