Criar uma marca forte e destacada requer muito trabalho e dedicação. O advento do marketing digital trouxe inúmeras ferramentas e técnicas para se posicionar à frente dos concorrentes.

Contudo, é preciso ir além do básico para atingir os objetivos almejados. Trabalhar as redes sociais para empresa é, sem dúvida, um importante passo nessa caminhada. 

Mas você sabe como escolher as redes a serem usadas? Talvez você opte pelo Twitter. Ou, quem sabe, pelo o Facebook. Há também o Pinterest, Google Plus, LinkedIn, Instagram… 

Pois é! Com tantas opções, é essencial saber priorizar alguns canais para desenvolver um trabalho contundente. A seguir, saiba como escolher aqueles que melhor se encaixam ao seu negócio! 

Saiba qual é o seu público

Conhecer o público da sua empresa é primordial para o sucesso em qualquer ação de marketing. É importante desenvolver uma análise (tanto demográfica, como comportamental) dos consumidores da sua marca.

Tal documento deve conter detalhes como:

  • hábitos de consumo;
  • hobbies;
  • atividades de lazer; 
  • idade;
  • sexo;
  • redes sociais mais acessadas. 

Ou seja, dados analíticos que sejam importantes para o seu negócio e estejam disponíveis nas plataformas digitais. 

Algumas redes, por si só, possuem uma segmentação. O Snapchat, por exemplo, tem um perfil de usuários mais jovens. O Linkedin, por sua vez, tem uma faixa etária mais elevada e é focado em profissionais.

Defina o objetivo da sua marca 


Estar nas redes sociais pode ter diversos objetivos para uma empresa. Esses canais podem ser usados para atendimento ao consumidor, venda de produtos, reforço de marca, interação ou divulgação para novos públicos. 

Antes de realizar uma escolha, é preciso refletir sobre a finalidade das ações e relacionar essa informação às características das redes.

Por exemplo, se o objetivo for o SAC 2.0, redes mais voltadas para imagens, como Instagram, Pinterest e YouTube não são recomendadas. Elas não têm como principal finalidade a troca de mensagens. O Twitter e o Facebook, por outro lado, cumprem essa função muito bem. 

Outro exemplo: vamos supor que a sua empresa produza eventos. Nesse caso, o Facebook poderia ser a melhor escolha, visto que essa rede possui uma ferramenta de criação e divulgação de eventos entre os seus usuários.

Além disso, conta com uma plataforma de anúncios, podendo ser impulsionados para atingir um grande número de pessoas.

Descubra a voz da sua marca

A voz de uma marca é o fio condutor que vai definir a maneira como ela vai se comportar quando em contato com cliente, seja online ou offline. Para defini-la, basta perguntar-se: se fosse uma pessoa, como minha marca agiria? Quando tiver a resposta, padronize a linguagem para atingir em cheio a sua persona! 

É importante criar uma linha editorial para os conteúdos que serão publicados. Eles devem condizer com o público e a rede social em questão. Por isso, é importante saber como sua marca vai se comunicar, para definir o que pode ou não ser dito. 

E que fique claro: muitas empresas vão optar por trabalhar com mais de uma rede, o que é totalmente aceitável. O importante é estar junto ao público e criar relações que possam gerar negócios. 

E aí? Gostou de aprender sobre redes sociais para empresas? Então assine a nossa newsletter e receba muito mais conteúdo relacionado!