O design visual — a aparência do seu site, sua marca, seus perfis de redes sociais, seus materiais de marketing, por exemplo — é uma ferramenta importante que ajuda a ter dos clientes uma ótima impressão sobre o seu negócio.

Para uma empresa que deseja inovar, isso pode significar vantagem sobre seus concorrentes. Por isso, é tão crucial investir tempo e recursos necessários em uma presença de marca visualmente agradável e bem concebida.

Neste artigo, abordaremos a importância do design visual para empresas, considerando a expressão da marca e seu relacionamento com o público. Ainda mostraremos as principais ferramentas para ajudar a sua empresa a se destacar no mercado e um case de sucesso para você se inspirar. Confira!

A importância do design visual

De acordo com uma pesquisa realizada na Universidade de Missouri de Ciência e Tecnologia, uma pessoa leva apenas 2,6 segundos para se concentrar em um elemento específico de uma página web quando esta é carregada. A partir daí, o espectador rapidamente forma uma opinião com base no que ele viu.

As pessoas têm sentimentos sobre uma empresa com base nas experiências que tiveram com a marca. Uma marca bem projetada inspira confiança e transmite profissionalismo, por exemplo. Se um negócio se concentra na criação de um design limpo e funcional, que é fácil de usar, então isso indica que o cliente terá a mesma facilidade de utilização também do produto.

A pesquisadora Karine Aguiar, em sua dissertação pesquisou sobre a influência do design visual no comércio e afirmou que “estímulos provenientes da embalagem, do design do produto e até mesmo da própria marca são passíveis de percepção seletiva”.

Isso significa que o design visual influencia diretamente na seleção dos produtos e serviços que as pessoas pretendem adquirir. Ainda segundo seu estudo, elas tendem a preferir as marcas que já conhecem ou que melhor visualmente apresentam os produtos ou serviços.

Mas, afinal, por que componentes visuais funcionam tão bem? Talvez, a melhor resposta seja a rapidez. Em uma cultura com sobrecarga de informação, uma imagem pode se comunicar de forma rápida, concisa e memorável. Elementos visuais atraentes vão definir a sua marca e, por esse motivo, devem ser relevantes e engajar o seu público-alvo.

Agora que já vimos a importância do design visual para as empresas, vamos ver como usá-lo como uma ferramenta poderosa.

O apelo visual como ferramenta

Design visual não é apenas um conceito; ele é uma ferramenta fundamental. Reflete a missão do seu negócio e como ele funciona, ou seja, é ele o responsável por estabelecer conexão com o público. Assim, qualquer empresa, não importa o tamanho, pode empregar o design visual como principal veículo de expressão da marca e se beneficiar com isso.

Você pode ter uma grande história para contar, mas ninguém vai querer ler a sua página “Sobre” ou explorar as suas mensagens de mídia social se você não parecer visualmente atraente logo de cara. Nesse aspecto, o recurso visual é imprescindível.

A seguir, vamos mostrar algumas ferramentas relevantes que podem alavancar a sua empresa.

Microinterações

As microinterações são respostas sutis a ações de uma pessoa em seu site ou aplicativo. Respostas como um som breve ao clicar em um botão, a exibição de um sinal de “ok” para confirmar uma ação, são exemplos corriqueiros do uso das microinterações. Além de ajudar na experiência básica do usuário, elas podem ser utilizadas para transmitir mais da personalidade da empresa e da marca.

Vídeos

Os vídeos têm sido cada vez mais utilizados na comunicação das empresas com seu público. Atualmente é possível inserir um vídeo até na capa do Facebook.

Como ferramenta do design visual, os vídeos têm o poder de propagar a imagem da sua empresa e ajudar o público a entender melhor o que o seu negócio está oferecendo.

Paralax e Scrolling

Essas têm sido as duas formas mais utilizadas nas composições de sites atualmente. O paralax é a técnica utilizada para fazer a rolagem diferenciada entre o primeiro plano e o plano de fundo. O plano de fundo rola mais lentamente causando uma sensação diferenciada de profundidade ao usuário.

Já o Scrolling, também conhecido como rolagem infinita é mais usado em blogs. Consiste em ir carregando mais conteúdos à medida que o usuário alcança o fim da página.

Design feeling

Já falamos sobre o design thinking neste post, mas você já conhece o design feeling? Ele consiste na forma de desenvolver o design visual, por meio da aproximação do natural e intuitivo. Em lugar de pensar em pesquisas e metodologias mais técnicas, o design feeling é baseado no impulso, intuição, sentimento.

O sucesso do design visual: caso Boticário

A rede de produtos estéticos fez uma revitalização em seu design visual, buscando a valorização da exposição de seus produtos. Para isso, a marca investiu não só em mudanças na aparência, mas na forma de interação do seu público nas lojas.

A rede de lojas optou por fazer o uso de novas tecnologias a seu favor, criando vitrines interativas. Cada loja conta com uma série de tablets que ficam expostos para que os clientes tenham acesso direto e independente às informações de cada produto. Além disso, foram criados espaços específicos organizados por estilos.

A experiência multissensorial que o Boticário conseguiu promover com essa mudança, mostra, claramente, como um design visual bem planejado e executado pode colocar uma empresa à frente de seus concorrentes no mercado.

As orientações para o seu negócio

Quando você estiver pensando sobre a maneira como deve ser sua presença de marca, lembre-se: é importante ser consistente, mas não repetitivo.

Pense sobre as qualidades que são exclusivas para o seu negócio e que poderiam, de forma autêntica e atraente, representar sua marca. Então, deixe essas qualidades conduzirem tudo, desde o seu logotipo, passando por site, redes sociais e até mesmo vitrine e embalagem.

Antes de criar qualquer elemento visual, pense no design como uma forma de responder a algumas das questões mais profundas em torno de sua empresa. Determinar a personalidade dela e o que ela representa o ajudará a enriquecer a sua marca. Feito isso, é a hora de criar o visual que, naturalmente, se alinha com as características e os valores encontrados.

Agora que você já sabe o que o design visual pode fazer pela sua empresa, é hora de colocar em prática. Confira no post Entenda como o design pode ajudar no posicionamento da marca mais dicas para potencializar o seu aprendizado.