A Brand Persona e a Buyer Persona são diferentes segmentações que você precisa pesquisar e estudar para elaborar com excelência uma estratégia de conteúdo que funcione.

Seja você empresário ou colaborador da área de marketing, ao definir essas duas ideias você vai facilitar e fortalecer a comunicação da sua empresa com os seus potenciais clientes, pode confiar. 

Saiba que criar personas no marketing é primordial para a sua estratégia dar certo.

Então, vamos começar?

Aqui, você vai entender como otimizar uma estratégia de conteúdo criando Brand e Buyer Persona, além de conhecer suas diferenças.

Diferença entre Brand Persona x Buyer Persona

Primeiramente, nós criamos personas para direcionar de forma mais assertiva as ações, linguagem e técnicas na hora de comunicar.

A diferença fundamental entre elas é que enquanto uma é criada para ser o perfil da sua marca, a outra é a definição de perfil do seu cliente ideal.

Brand Persona

Vamos direto ao ponto, a Brand Persona é a personificação da sua marca/empresa. Quando não a criamos e não definimos como a nossa marca é, há confusão entre a sua identidade e quem o seu cliente é.

Explicando melhor, nós precisamos encontrar os traços de personalidade, interesses e relações que estejam vinculadas ao comportamento da sua marca no mercado.

Trata-se de gerar conexão com o cliente ideal pelo seu jeito de ser, a aproximação e a empatia de uma empresa com seu consumidor.

Acredito que, para os mais antigos no mercado de comunicação e marketing, algo semelhante à Brand Persona seria a definição do posicionamento de marca de uma empresa.

Ter uma “cara”, um jeito, um tom de voz, é de suma importância para se comunicar. Essas definições irão humanizar a forma como você lida e gera vendas para as Buyer Personas do seu negócio.

Buyer Persona

Buyer Persona

Fazendo analogia novamente com o que se aplicava na antiga forma de fazer marketing, a Buyer Persona é basicamente segmentação de público. O que se definia após pesquisas demográficas e de interesse, por exemplo, no seu plano de marketing. 

Ou seja, a Buyer Persona é a definição do seu cliente ideal.

Uma boa persona vem com detalhes e informações ricas. É interessante criar uma história sobre a vida do cliente, descobrir dados específicos como faixa etária ou idade aproximada, classe social, interesses, necessidades.

Só assim, você conseguirá criar conteúdos e formas de interagir com o seu público que estejam em acordo com o que já foi definido pelas pesquisas sobre a Buyer Persona da sua empresa.

Por que criar os dois tipos de persona?

Se você quer construir uma estratégia de conteúdo efetiva, não tem para onde correr, a criação dessas duas bases vai garantir e aumentar exponencialmente o sucesso das suas ações.

É dever de casa de qualquer empresa entender ela mesma e o seu cliente. Por isso afirmo, é através da construção dessas duas personas que você e o seu time de marketing terão informações preciosas sobre o mercado, os clientes e sobre si mesmo.

Conecte-se com quem é relevante para sua empresa

Esse tipo de inteligência na comunicação proporciona não só riqueza de informações, mas insights valiosos. Você vai perceber com clareza a economia de tempo e dinheiro na hora de analisar e operacionalizar os seus processos de marketing.

Espero que tenha ficado claro o impacto positivo que a aplicação dessas duas técnicas de marketing gera, principalmente, em uma estratégia de conteúdo

A partir de agora, comece a investir mais tempo em conhecer a sua empresa e os seus clientes por meio de pesquisas e mensurando resultados. O seu problema pode estar na criação pouco consistente ou na ausência de Personas para o seu negócio. 

Mas e aí, já se sente capaz de criar e definir as Brand e a Buyer Personas, aí na sua empresa?

Caso queira aprender mais sobre marketing digital, design e saber mais atualidades sobre o mundo da comunicação, assine nossa Gruv News e siga nossas redes sociais, você não vai se arrepender 😉