A GERAÇÃO X

Sabemos que a Geração X é formada pelos indivíduos nascidos entre 1961 e 1980, embora alguns estudiosos afirmem que estenda-se até 1985.

A última geração a crescer sem internet, tem tido sua importância econômica subestimada, já que um quarto deles está entre os 25% mais ricos do mundo.

Então, vamos entender melhor que é o consumidor Geração X, agora!

QUEM É A GERAÇÃO X

Uma geração consumista. Isso resume bem a turma que varia dos 35/38 a 57/60 anos, que tem um nível educacional maior que as gerações anteriores, são bem sucedidos e preferem comprar em grandes marcas.

Porém, é um nicho que vem sendo pouco aproveitado. A maioria das marcas hoje foca bem mais na Geração Y, mas esquece que, em sua grande maioria a Geração X pensa também em luxo, diversão, gastronomia e consomem rapidamente. E, com a renda somada de casal (que é uma maioria na geração), esse poder de compra aumenta.

Outro ponto importante é como eles  ainda mantém os laços sociais e emocionais como prioridade em suas vidas.

Ser e parecer cool ainda é importante para a Geração X, e é nos eventos sociais que eles realizam esse desejo.  

Estudos americanos apontam que 54% deles se sentem frustrados por acharem que as marcas os ignoram e não pensam neles como potenciais consumidores. E é aí que está uma grande oportunidade.

MOVIMENTOS CULTURAIS E A CONSTRUÇÃO DO CONSUMO

A Geração X impactou a música e a moda de forma significativa fazendo parte do movimento Cool dos anos 90. Tanto nos Estados Unidos quanto no Brasil eles faziam parte de subculturas que tinham foco em socializar.

Diferentemente de hoje, onde esses grupos existem de modo esporádico e tendem a se formar on-line, então eles não estão tão expostos a essas associações.

Hoje, eles sabem o que é ser cool e ainda são suficientemente jovens para se sentirem pertencentes a esse movimento e isso impacta diretamente no consumo.

Afinal, eles buscam esse formato cool na música, na moda, na rotina de academia, restaurantes, shows e consumo de cultura.

O que abre margem para as marcas explorarem isso como lifestyle. Como um estilo retrô que resgata raízes dessa geração.

Confirmando isso, segundo dados da agência YouGov, entre as dez principais marcas para a Geração X estão: Levi’s, Nike e Converse – empresas que aparecem também nas listas da Geração Y e Z –  o que mostra essa transferência cultural da X para as demais, e uma construção atemporal dessas marcas.

A GERAÇÃO X E A MÍDIA

A Geração X está no meio-termo entre as mídias. Eles cresceram com a mídia antiga (TV) e se adaptaram às novas mídias sociais com o passar dos anos. Por isso, usam as duas com naturalidade.

Uma pesquisa do instituto Inkling descobriu que a TV é a principal mídia usada por eles, e que 60% dos entrevistados afirmou que uma marca deveria estar presente neste canal para ser considerada, mesmo que digitalmente.

Como trata-se de uma geração multitarefas e com agendas cheias, é preciso captar atenção deles onde for possível. Mas, sem invadir o “tempo” com a família, que ainda é muito respeitado nessa geração.

Uma abordagem inteligente, capaz de se comunicar com eles no momento certo, é essencial. As marcas que atraem atenção da Geração X terão sua lealdade eterna.  

Fonte de dados: wgsn